Ricardo Azevedo - 15 Anos de Carreira

Facebook Oficial Ricardo Azevedo

Agenda 2016

  • 23 janeiro | Teatro Cine | Pombal | 22h
  • 28 janeiro | Feira da Caça e Turismo | Macedo de Cavaleiros | 21h
  • 19 fevereiro | Cine Teatro | Estarreja | 21h30
  • 11 março | Cine Teatro D.João V | Amadora | 21h30

21.9.12

O “Gigante” da Música por Claúdia Fernandes

“Era uma vez um menino/Que vivia no Mundo dos Sonhos*”. Alcançou o êxito enquanto vocalista de uma banda, na qual lançou temas intemporais, como “Daisy”, “I really am such a fool”, “My explanation” e “Thinking about you”, entre outros. A solo, e em nome próprio, pôs o país todo a cantar o “Pequeno T2”, com um anúncio que fez para uma entidade bancária. “Emprestou” as suas músicas a bandas sonoras de várias telenovelas. “Entre o Sol e a lua” foi uma das músicas portuguesas mais tocadas na rádio, no ano em que foi lançada. No seu primeiro álbum – “Prefácio”, fez, ainda, um dueto com Rui Veloso, “Os meus defeitos”. De seguida, lançou “O manual do amor”, álbum no qual figuram sucessos como “O beijo (o lado mais puro)”, “Somos dois espaços” e “Luz fraca”. Estas duas canções voltaram a merecer aposta por parte da ficção nacional em mais duas telenovelas. Neste ano, apresentou em ambiente mágico – no Castelo de Santa Maria da Feira – o seu terceiro trabalho de originais, ”Frente e verso”. Vai repetir essa apresentação, no próximo dia 27 de Setembro, em Lisboa. O single de avanço, “O amor não me quer encontrar”, foi escolhido para integrar nova produção televisiva e passa várias vezes por dia nas rádios nacionais. Este é o Ricardo Azevedo que qualquer pessoa pode conhecer, bastando, para tal, pesquisar. ele. No entanto, vou aproveitar estas linhas para falar da pessoa que está por trás das canções e cuja informação não se encontrará tão facilmente. Humilde, simpático, lutador, dedicado, atencioso, solidário, Humano e, acima de tudo, amigo do seu amigo. Quem o conhece, com certeza confirmará. Um dia, numa entrevista, o Ricardo referiu que o melhor elogio que lhe podiam fazer era alguém dizer-lhe que determinada música encaixava na sua vida. Uns tempos mais tarde, a jornalista respondeu-lhe com um “os grandes cantores não são os que dão apenas cor aos momentos especiais da nossa vida, mas, sim, os que também conseguem dar cor aos mais banais, tornando-os únicos”. Assim é o Ricardo Azevedo. “E foi por amor que ganhou/inventou asas e voou./Nunca mais acordou*.” 

 *: letra da música “O meu Mundo de Sonhos”

19.09.12 - Claúdia Fernandes - Canal PT Jornal Crónicas

Fonte

1 comentário:

Agenda 2015

  • 31 Outubro | Auditório do Centro Cultural | Vila Nova de Fôz Coa | 22h